domingo, 26 de agosto de 2012

  (Foto: reprodução)
Jardins particulares ou coletivos, dentro ou fora de casa, nos terraços e sacadas dos apartamentos, nos muros e até nos telhados. Paris vive um momento de proliferação de um interessante fenômeno: os jardins suspensos, montados nas coberturas de diversos edifícios. Vale tudo para a deixar a cidade mais bonita e a qualidade do seu ar melhor.
Neste espírito, foi criado o Le Jardin sur le Toit, um horto coletivo instalado no telhado do Gymnase des Vignoles, na rue des Haies, em novembro de 2009. Totalmente acessível ao público – são as próprias pessoas que plantam e cuidam dele – o local exerce importante papel no processo de conscientização ambiental e valorização dos recursos naturais pela população. Afinal, todos podem até extrair produtos comestíveis para uso próprio.
A prefeitura de Paris, de olho na melhora das condições climáticas, tem estimulado e oferecido assistência necessária para aqueles que desejam construir jardins nos telhados de seus imóveis. A iniciativa em prol da natureza pretende dar outra cara à cidade.
  (Foto: reprodução)
Um dos objetivos do plano de biodiversidade assinado em novembro de 2011 pela prefeitura é atingir sete hectares de telhados com jardins até o ano de 2020. Uma saída inteligente que convoca a todos para uma participação ecológica exemplar. O número de adeptos é cada vez maior, e os telhados verdes se espalham pelos mais diversos e inusitados lugares da cidade, como o Cemitério Pere Lachaise e a Ferme de Paris, uma espécie de fazenda pedagógica localizada no Bois de Vincennes.
Novos projetos, como o Boulogne – Rive de Seine, do escritório JDS Archtects, o ZAC Rive Gauche e o novo Palais de Justice, de Renzo Piano, constroem uma Paris mais arborizada. Assim como o homem, a natureza se integra aos imóveis do futuro, que já nascem totalmente adaptados à inserção dos chamados telhados vegetalizados.
  (Foto: reprodução)

  (Foto: reprodução)

  (Foto: reprodução)

  (Foto: reprodução)

Os 10 prédios mais inclinados do planeta

Seja por erros de cálculo, problemas no solo ou simples devaneios arquitetônicos, alguns prédios ganham inclinações que confundem o olhar e, de um jeito bastante divertido, modificam a paisagem urbana, tornando-se invariavelmente pontos turísticos certeiros. Surpreenda-se, na seleção abaixo, com 10 das torres mais oblíquas do planeta.
  (Foto: Reprodução / http://www.infrawindow.com)
Casa Dançante, Praga, República Tcheca
O renomado escritor Vaclav Havel bancou a ideia do arquiteto croata Vlado Milunić, feita com a colaboração de Frank Gehry, de colocar um prédio torto no coração de Praga. O intelectual, e então presidente, vislumbrava um centro cultural na torre, cuja arquitetura é inspirada na dupla de dançarinos e atores Fred Astaire e Ginger Rogers. Mas a bela construção funciona, hoje, como um prédio comercial.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://2.bp.blogspot.com/-IqVCzdA39YE/ThyytChbS4I/AAAAAAAABL8/Z3zf1nD6G2o/s1600/main.jpg)
Hotel Bella Sky, Copenhague, Dinamarca
Desenhadas pelo escritório do 3XN Architects, as torres têm funções diferentes, mas complementares: uma é hotel e, a outra, centro de convenções. Já os triângulos na fachada servem não só para criar um efeito visual bacana e psicodélico, mas também para minimizar o calor interno e, ainda, ajudar na eficiência energética do prédio.
________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://img.seenby.de/user/nikolaus-gruenwald/img/w1024/8.jpg)
Neuer Zollhof, Düsseldorf, Alemanha
Projeto do starchitect Frank Ghery, o complexo é formado por três prédios distintos, mas igualmente retorcidos, e compõe o plano de recuperação do porto da cidade alemã. O do meio é forrado de placas de aço que ajudam a enfatizar os seus nobres e inseparáveis vizinhos brancos revestidos de alvenaria.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://files.archinect.com/uploads/ai/aiu_adtower_1.jpg  )
Orla de Santos, SP
Os famosos edifícios da orla têm quase tantas curvas quanto a estrada de Santos. Cerca de 65 prédios, segundo dados de 2012 da prefeitura, estão com inclinações graves entre 0,5 m e 1,8 m. As camadas nada firmes de areia e argila do solo, somadas à pressão exercida pelo excesso de construções, entortaram as construções à beira-mar.
__________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://images.hanneketravels.net/polaria_pan.jpg)
Museu Polaria, Tromsø, Noruega
Na entrada do Ártico, os blocos de gelo começam a se desprender do chão e cair uns sobre os outros como dominó. O alerta para esta reação em cadeia climática integra a fachada e o projeto arquitetônico do aquário localizado na cidade do litoral norueguês.
________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://i257.photobucket.com/albums/hh212/asimut_2008/MS%20Lofoten/Skeivblokk.jpg)
Edifício Strandkanten, Tromsø, Noruega
Parte do projeto de recuperação da cidade, o prédio residencial parece pronto para dar um mergulho no lago. Mérito da notável inclinação do projeto, e também da beleza dos fiordes escandinavos.
________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/40/TorresKio.JPG)
Puerta de Europa, Madri
Cerca de 15 graus de inclinação fazem as torres gêmeas, de 114 m de altura, ficarem ainda mais próximas na avenida de Madrid. Com autoria de Philip Johnson, o projeto pós-moderno feito de vigas de metal, linhas vermelhas e vidros escuros reforça a monumentalidade da capital espanhola.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://www.desertart.ru/dsrt_inc_img/ural/nv/nv2.jpg)
Torre de Nevyansk, Rússia
Ninguém sabe quando, por quê ou quem construiu esta torre na cidade russa. A lenda mais famosa diz que sua inclinação fica na direção de Tula, cidade natal de um rico industrial que a encomendou.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Flickr / http://www.flickr.com/photos/bamshad/1469713774/)
Torre de Pisa, Itália
Quando três dos oitos andares do campanário estavam prontos, ele começou a pender para um dos lados. Os engenheiros italianos, então, passaram a fazer pavimentos maiores para compensar visualmente a inclinação, o que agravou ainda mais o problema. E criaram o mais famoso edifício inclinado do planeta.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / )
Torre de Suurhusen, Alemanha
A fundação de carvalho da igreja foi preservada, por cerca de 500 anos, graças à água subterrânea do terreno pantanoso. Quando o solo foi drenado, no século 19, os troncos da base apodreceram e a construção medieval começou a pender para um de seus lados.

Blocos de concreto na decoração







Pop Phone: transforme seu celular em um telefone retrô

Imagina a cena: seu celular toca e você tira um telefone antigo da bolsa para atender…Isto é possível?!
Criado pelo designer francês David Turpin, o fone de ouvido retrô virou febre entre as celebridades. A bugiganga foi lançada pela empresa Native Union e promete bloquear em 99% as radiações emitidas pelo celular. No Brasil, os pop phones são vendidos pelo site popphonebrasil.com por de 129* reais a unidade.

domingo, 19 de agosto de 2012

Novidades de jardins



Natureza e luxo nas casas de Portofino





 O vilarejo litorâneo de Portofino, no noroeste da Itália, é um presente para a indústria dos cartões-postais. Antes mesmo de ser descoberto por Frank Sinatra, Catherine Deneuve, Brigitte Bardot e outras grandes estrelas e escritores dos anos 1960, ele ostentava o título de porto mais bonito do Mediterrâneo havia um século. A profusão de iates luxuosos na baía da região da Ligúria, na província de Gênova, indica que a aldeia de pescadores ainda mantém-se um refúgio para poucos.