domingo, 26 de agosto de 2012

  (Foto: reprodução)
Jardins particulares ou coletivos, dentro ou fora de casa, nos terraços e sacadas dos apartamentos, nos muros e até nos telhados. Paris vive um momento de proliferação de um interessante fenômeno: os jardins suspensos, montados nas coberturas de diversos edifícios. Vale tudo para a deixar a cidade mais bonita e a qualidade do seu ar melhor.
Neste espírito, foi criado o Le Jardin sur le Toit, um horto coletivo instalado no telhado do Gymnase des Vignoles, na rue des Haies, em novembro de 2009. Totalmente acessível ao público – são as próprias pessoas que plantam e cuidam dele – o local exerce importante papel no processo de conscientização ambiental e valorização dos recursos naturais pela população. Afinal, todos podem até extrair produtos comestíveis para uso próprio.
A prefeitura de Paris, de olho na melhora das condições climáticas, tem estimulado e oferecido assistência necessária para aqueles que desejam construir jardins nos telhados de seus imóveis. A iniciativa em prol da natureza pretende dar outra cara à cidade.
  (Foto: reprodução)
Um dos objetivos do plano de biodiversidade assinado em novembro de 2011 pela prefeitura é atingir sete hectares de telhados com jardins até o ano de 2020. Uma saída inteligente que convoca a todos para uma participação ecológica exemplar. O número de adeptos é cada vez maior, e os telhados verdes se espalham pelos mais diversos e inusitados lugares da cidade, como o Cemitério Pere Lachaise e a Ferme de Paris, uma espécie de fazenda pedagógica localizada no Bois de Vincennes.
Novos projetos, como o Boulogne – Rive de Seine, do escritório JDS Archtects, o ZAC Rive Gauche e o novo Palais de Justice, de Renzo Piano, constroem uma Paris mais arborizada. Assim como o homem, a natureza se integra aos imóveis do futuro, que já nascem totalmente adaptados à inserção dos chamados telhados vegetalizados.
  (Foto: reprodução)

  (Foto: reprodução)

  (Foto: reprodução)

  (Foto: reprodução)

Os 10 prédios mais inclinados do planeta

Seja por erros de cálculo, problemas no solo ou simples devaneios arquitetônicos, alguns prédios ganham inclinações que confundem o olhar e, de um jeito bastante divertido, modificam a paisagem urbana, tornando-se invariavelmente pontos turísticos certeiros. Surpreenda-se, na seleção abaixo, com 10 das torres mais oblíquas do planeta.
  (Foto: Reprodução / http://www.infrawindow.com)
Casa Dançante, Praga, República Tcheca
O renomado escritor Vaclav Havel bancou a ideia do arquiteto croata Vlado Milunić, feita com a colaboração de Frank Gehry, de colocar um prédio torto no coração de Praga. O intelectual, e então presidente, vislumbrava um centro cultural na torre, cuja arquitetura é inspirada na dupla de dançarinos e atores Fred Astaire e Ginger Rogers. Mas a bela construção funciona, hoje, como um prédio comercial.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://2.bp.blogspot.com/-IqVCzdA39YE/ThyytChbS4I/AAAAAAAABL8/Z3zf1nD6G2o/s1600/main.jpg)
Hotel Bella Sky, Copenhague, Dinamarca
Desenhadas pelo escritório do 3XN Architects, as torres têm funções diferentes, mas complementares: uma é hotel e, a outra, centro de convenções. Já os triângulos na fachada servem não só para criar um efeito visual bacana e psicodélico, mas também para minimizar o calor interno e, ainda, ajudar na eficiência energética do prédio.
________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://img.seenby.de/user/nikolaus-gruenwald/img/w1024/8.jpg)
Neuer Zollhof, Düsseldorf, Alemanha
Projeto do starchitect Frank Ghery, o complexo é formado por três prédios distintos, mas igualmente retorcidos, e compõe o plano de recuperação do porto da cidade alemã. O do meio é forrado de placas de aço que ajudam a enfatizar os seus nobres e inseparáveis vizinhos brancos revestidos de alvenaria.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://files.archinect.com/uploads/ai/aiu_adtower_1.jpg  )
Orla de Santos, SP
Os famosos edifícios da orla têm quase tantas curvas quanto a estrada de Santos. Cerca de 65 prédios, segundo dados de 2012 da prefeitura, estão com inclinações graves entre 0,5 m e 1,8 m. As camadas nada firmes de areia e argila do solo, somadas à pressão exercida pelo excesso de construções, entortaram as construções à beira-mar.
__________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://images.hanneketravels.net/polaria_pan.jpg)
Museu Polaria, Tromsø, Noruega
Na entrada do Ártico, os blocos de gelo começam a se desprender do chão e cair uns sobre os outros como dominó. O alerta para esta reação em cadeia climática integra a fachada e o projeto arquitetônico do aquário localizado na cidade do litoral norueguês.
________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://i257.photobucket.com/albums/hh212/asimut_2008/MS%20Lofoten/Skeivblokk.jpg)
Edifício Strandkanten, Tromsø, Noruega
Parte do projeto de recuperação da cidade, o prédio residencial parece pronto para dar um mergulho no lago. Mérito da notável inclinação do projeto, e também da beleza dos fiordes escandinavos.
________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/40/TorresKio.JPG)
Puerta de Europa, Madri
Cerca de 15 graus de inclinação fazem as torres gêmeas, de 114 m de altura, ficarem ainda mais próximas na avenida de Madrid. Com autoria de Philip Johnson, o projeto pós-moderno feito de vigas de metal, linhas vermelhas e vidros escuros reforça a monumentalidade da capital espanhola.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / http://www.desertart.ru/dsrt_inc_img/ural/nv/nv2.jpg)
Torre de Nevyansk, Rússia
Ninguém sabe quando, por quê ou quem construiu esta torre na cidade russa. A lenda mais famosa diz que sua inclinação fica na direção de Tula, cidade natal de um rico industrial que a encomendou.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Flickr / http://www.flickr.com/photos/bamshad/1469713774/)
Torre de Pisa, Itália
Quando três dos oitos andares do campanário estavam prontos, ele começou a pender para um dos lados. Os engenheiros italianos, então, passaram a fazer pavimentos maiores para compensar visualmente a inclinação, o que agravou ainda mais o problema. E criaram o mais famoso edifício inclinado do planeta.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Reprodução / )
Torre de Suurhusen, Alemanha
A fundação de carvalho da igreja foi preservada, por cerca de 500 anos, graças à água subterrânea do terreno pantanoso. Quando o solo foi drenado, no século 19, os troncos da base apodreceram e a construção medieval começou a pender para um de seus lados.

Blocos de concreto na decoração







Pop Phone: transforme seu celular em um telefone retrô

Imagina a cena: seu celular toca e você tira um telefone antigo da bolsa para atender…Isto é possível?!
Criado pelo designer francês David Turpin, o fone de ouvido retrô virou febre entre as celebridades. A bugiganga foi lançada pela empresa Native Union e promete bloquear em 99% as radiações emitidas pelo celular. No Brasil, os pop phones são vendidos pelo site popphonebrasil.com por de 129* reais a unidade.

domingo, 19 de agosto de 2012

Novidades de jardins



Natureza e luxo nas casas de Portofino





 O vilarejo litorâneo de Portofino, no noroeste da Itália, é um presente para a indústria dos cartões-postais. Antes mesmo de ser descoberto por Frank Sinatra, Catherine Deneuve, Brigitte Bardot e outras grandes estrelas e escritores dos anos 1960, ele ostentava o título de porto mais bonito do Mediterrâneo havia um século. A profusão de iates luxuosos na baía da região da Ligúria, na província de Gênova, indica que a aldeia de pescadores ainda mantém-se um refúgio para poucos.

domingo, 8 de abril de 2012

No meio da casa tinha uma árvore





Com uma natureza tão exuberante como a brasileira, a América Central é uma caixinha de surpresas para quem se interessa pela arquitetura tropical. Um exemplo é esta mansão construída em uma encosta de mata nativa em Santa Rosalía, bairro mais nobre da Cidade da Guatemala.

Projetada pelos profissionais do escritório Paz Arquitectura, a assim chamada Casa Corallo é um autêntico representante do brutalismo, estilo muito apreciado pelos arquitetos paulistas, mas com um detalhe bastante incomum: ela foi inteiramente projetada ao redor e em função de uma árvore centenária que corta a residência em todos os andares.

Modelos mais recentes também utilizam a planta como elemento decorativo





Quem nunca sonhou com um jardim para chamar de seu? Seja uma planta colocada sobre a mesa de centro ou vasinhos com temperos na cozinha, todos nós procuramos trazer um pouco do verde para dentro de casa. Esse toque de vida no campo sempre esteve presente na decoração contemporânea, mesmo que em pequenas doses e detalhes delicados. O interessante, porém, é notar como essa tendência vem evoluindo, e como designers conseguem contornar problemas como a falta de espaço com peças engenhosas e elegantes, que combinam design de ponta e ideias simples. A planta passa a ser componente do móvel, da luminária ou do acessório, transformando produtos de mercado em verdadeiras esculturas vivas. É ainda mais interessante acompanhar a evolução da peça, ou seja, como a planta – ao crescer – modifica o aspecto estético, fazendo com que a decoração seja mutante e imprevisível.

terça-feira, 13 de março de 2012

Artecristallo lança luminárias hi-tech

Pendente Keyra, inteiramente de cristal murano e plug para lâmpada LED. Design de Roberto Paoli para Murano Due
Pendente Icon, feito de acrílico cor opala, cone de alumínio e finalizado com vidro prensado branco. Design de Valerio Cometti para ITRE
Luminária Wood, com sistema dual de rádio via bluetooth, e estrutura em madeira de lei. Da ITRE
Pendente Spid, articulado com tela de vidro resistente ao calor e acabamento em alumínio polido. Design de Archirivolto para ITRE

Décor do dia: pitada surrealista no living

Qual peça tem mais caráter neste living? Difícil determinar… As obras de arte são cheias de força: uma é feita de saxofones retorcidos; a outra é uma tela cubista que, por si só, já imprime personalidade a qualquer ambiente.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Sala de estar




A sala de estar é um dos ambientes mais usuais da casa.É nela onde nos reunimos para descansar depois de um dia de trabalho, assistir TV, ou reunir os amigos para colocar o papo em dia. Por ser o primeiro ambiente a ser visto quando se chega numa residência, é preciso que ele esteja sempre muito bem decorado e organizado, transmitindo aconchego e estilo aos que moram na casa e para quem vem de fora.